Projeto Raízes, plantando cultura

Agenda de final de ano trouxe muita cultura, música e solidariedade para a cidade de Catanduva com o Projeto Raízes

O mês de novembro é nacionalmente conhecido como novembro negro por celebrar o dia da consciência negra, importante data que homenageia Zumbi, o líder do Quilombo dos Palmares e grande representante histórico da resistência negra à escravidão no Brasil Colonial.

Diante da importância da data, o Projeto raízes realizou uma série de atividades culturais com o intuito de celebrar o período, trazendo muita cultura e reflexão sobre a importância histórica da luta dos povos negros, cuja história é diretamente interligada à própria história do país.

No dia 19 de novembro, dia que antecedeu o dia da consciência negra, houve participação na Mostra de Ubuntu de Catanduva. Com a roda de Samba, a proposta era fazer uma intervenção e palestra sobre a importância da música na cultura negra.

Com muito ritmo, Adriana Ribeiro contou a história da música desde a época das senzalas, contextualizando os ritmos, instrumentos e seus contextos mostrou como a música tem importância enraizada nos movimentos negros e fundamentou a forte influencia que nossa cultura musical carrega dos povos escravizados.

Outro evento de grande importância foi o 1º Samba Solidário de Catanduva, que reunião 10 grupos de samba da cidade em 10 horas de show ininterruptos, que além de muita música e cultura, homenagearam sambistas e nomes importantes da cidade.

A entrada era de 1kg de alimento ou um brinquedo de bom uso e toda a arrecadação foi entregue ao fundo social da cidade para distribuição para famílias em risco alimentar. Foi arrecadado mais de uma tonelada em alimentos e dezenas de brinquedos pela participação de mais de 2000 pessoas.

Os eventos contaram com apoio da prefeitura de Catanduva e merecem destaque Luzia Parecida de Brito, Secretária de Cultura da cidade, o setor do Fundo Social, a Secretaria de meio ambiente, a equipe elétrica e a Câmara Municipal, além da Guarda Municipal que desempenhou papel importante na segurança do evento. Merecem agradecimento também ao prefeito de Catanduva, Padre Osvaldo de Oliveira Rosa e o vereador Maurício Gouvêa. Um destaque para o companheiro Cláudio Manoel da Costa, responsável por toda a burocracia necessária para que os eventos se tornassem possíveis e ao querido Marcelo Correa, presidente do Projeto Raízes juntamente com toda sua diretoria.

O Projeto Raízes acredita que a musicalidade é um dos instrumentos mais fortes da cultura afro e através desta ferramenta vem transformando vidas e plantando sonhos. Para 2022 muitos projetos já estão em andamento a fim de levar através da música, muita cultura, conhecimento e alegria à população da cidade e toda região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.